Bel Borba


Bel Borba
Quem transita pelas ruas de Salvador, dificilmente passará despercebido pelas obras de Bel Borba, artista soteropolitanto que se dedicou a espalhar suas criações pelo espaço urbano. De mosaicos feitos de azulejos a esculturas em madeira e garrafa pet, suas belíssimas obras alegram o olhar dos transeuntes de Arembepe a Av Contorno.
  Desde criança, Bel ja apresentava inclinação as artes plásticas. Aos 8 anos ja havia criado a sua prim
eira obra em xilogravura. Na idade adulta, cursou Direito na Católica, mas acabou abandonando, no que ele mesmo denominou como "rompante rebelde juvenil".
" Eu abandonei a faculdade de Direito na Católica, num rompante rebelde juvenil, mas não sou de largar as coisas que começo."
Bel Borba
 Bel conta que, quando jovem, contou o apoio dos pais, mas depois foi buscar sua independencia e reconhecimento sozinho. Mas suas conquistas não vieram facilmente, foi necessário lutar muito para alcançar o seu espaço e autonomia.



"Quando jovem tinha o apoio de meus pais, depois de adulto foi uma luta particular minha, perseguindo o reconhecimento e sucesso, da minha carreira artistica, com muita luta e dificuldade. Demora muito até você ser aceito, principalmente pelos principais revendedores de artes."   
     Bel Borba
Mosaico na Av Contorno e escultura no Rio Vermelho

 Segundo Bel, além de lutar muito, também, é necesário continuar lutando para manter tudo o que foi conquistado, e para se opor as forças contrárias que, eventualmente, teimam em agir.
Pierre Verger
 Grande leitor de Gabriel Garcia Marquez (escritor colombiano), Bel não só admira a literatura, como ja se inspirou nela para criar muitas obras. Ele conta que ja fez exposições em homenagem a Pierre Verger, (em Salvador), Glauber Rocha (no Rio de Janeiro), e Raul Seixas (também em Salvador, mais precisamente no Museu de Arte Moderna). Além disso, Bel Borba também ja criou ilustrações para textos de grandes nomes como, Jorge Amado, Castro Alves e muitos outros.
Boa parte das obras de Bel,  retratam paisagens e animais. Ao ser questionado se considera-se um ambientalista, ele é taxativo ao dizer que SIM.


" Claro! Qualquer ser humano que tem o mínimo de consciência tem que se fazer nele um guerreiro da causa ambiental.
Só não exagero, porque quando eu exagero, eu exagero mesmo!"

Se quiser saber mais sobre Bel Borba, acesse o seu site: http://www.belborba.com/

Reações:

0 comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hosted Desktops